sábado, 13 de junho de 2009

DESDE SETEMBRO VOCÊ SE SENTE MAIS ESTRESSADO?

"Já não bastavam o excesso de responsabilidades, a ambiguidade de funções, o ambiente hostil e outras insatisfações que costumam causar tanto estresse no ambiente de trabalho, a crise financeira estourou.

Segundo a diretora do programa de tecnologia industrial e professora do Departamento de Saúde Organizacional da George Mason University, Lois Tetrick, a insegurança gerada em períodos de instabilidade é um provocador agudo de estresse. Mas não só: a redução no poder de compra e o aumento dos preços, também consequências da famigerada crise, são outros fatores que influenciam no estado de espírito dos trabalhadores.

Inferi do pensamento da especialista que o aumento de trabalho em função de uma maior pressão por lucro e da necessidade de mostrar um bom desempenho, devido ao assombro das demissões, atrelados ao menor valor do salário causam muito estresse. A combinação trabalho a mais e menor recompensa só poderia resultar nisso.

Diferente do que pensa a maioria, Tetrick lembra que esses mesmos problemas afligem todos os níveis hierárquicos, inclusive diretores e presidentes, que não são demitidos, mas demitem. E que podem, sim, aumentar o seu lucro, mas antes precisam pagar todo o salário que devem. Certamente, em tempos de crise, muitos deles também estão sofrendo da estressante combinação que citei acima. O prejuízo não está sendo repassado unicamente aos funcionários.

Patrões às vezes se tornam monstros em períodos de dificuldades econômicas. Entretanto, é preciso ressaltar um aspecto levantado por Tetrick: é importante que sempre se faça a diferenciação entre motivação do lucro e a gânancia.

Isso pode evitar muito estresse."

SHARETHIS.addEntry({ title: "Desde setembro você se sente mais estressado?", url: "http://www.papodeempreendedor.com.br/recursos-humanos/desde-setembro-voce-se-sente-mais-estressado/" });


POR: Juliana Belda estuda jornalismo e é estagiária da revista e do site Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário