terça-feira, 9 de junho de 2009

PACIÊNCIA VERSUS TEMPESTADE

A convivência da humanidade esta a beira do colapso. Nós não nos entendemos mais. Pedir um pouco de paciência e mero capricho, e tudo acaba em confusão e empurrões. O legado deixado pelas pessoas que se foram são o da incompreensão e intolerância. Mas como eu sou chato e perfeccionista acabam dizendo que é tudo obra da minha arrogância. E digo que tudo que falam de mim não é verdade, e só assumo quando dizem que eu sou teimoso. Aliás, teimosia é uma prática reinante no meu dia a dia, e capaz até de romper com relações centenárias. É um pouco de exagero, mas, contudo tenho levado a vida assim, e, no entanto, é ela que me leva.

Passam se os dias e não tenho conseguido dormir, e às vezes pego no sono, que é um pesadelo, por volta das 06h00min e acordo as 07h00min. A tempestade que me domina está acabando comigo, e deixando-me completamente sem rumo. E no afã de querer resolver tudo, é que não consigo resolver nada, e nem mesmo os pequenos problemas. Me pego pensando no que o homem se tornou, medíocre, hipócrita, egocêntrico, tosco, rude e etc. E vendo e ouvindo tudo isso, e que fico com mais raiva de mim, pois sou parte de tudo isso, e não me incluo fora desse mundo.

No dilema do bem e do mal eu me encontro no meio, e às vezes acima dele. O sentimento solitário que se apodera de mim é simplesmente corrupto, pois chega sem pedir licença e acaba dominando o meu ser. O despreparo que encontro das coisas mais simples da vida é no mínimo fúlgido, e reflete não só a minha alma, mas também meu interior. Portanto, lutem!, lutem!, lutem! e lutem! ... sem parar

"paciência e perseverança tem o efeito mágico de fazer as dificuldades desaparecerem e os obstáculos sumirem." - John Quincy Adams

“A coerência e a simplicidade são os pilares da ação de um economista.” - Marco Antonio de Araujo - Economista e Livre Pensador

Um comentário: