terça-feira, 14 de julho de 2009

SONHAR AINDA NÃO PAGA IMPOSTO

Outro dia acordei assustado com um “pesadelo” que tive, os lideres mundial acabaram com a pobreza de todos. Meu Deus! Será possível? É claro que tudo não passou de um sonho e todos viveram infelizes para sempre. Ainda bem que sonhar não paga imposto, e já pensou se o governo inventasse uma maneira de taxar nossos sonhos. Não poderia mais curtir o iate, a Ferrari, a ilha, o helicóptero e o triplex, pois seria uma baita contribuição sobre movimentação dos sonhos (CSMS). Eu ficaria muito bravo se não houvesse devolução ou abatimento caso eu tivesse um pesadelo, e ainda viriam com uma desculpa esfarrapada dizendo que é difícil estabelecer o que é ou não é sonho.

E ainda teríamos a classificação dos sonhos, como segue: os possíveis com taxa de 15%, os prováveis (talvez) com 10% e os impossíveis com 5%, enquanto para o pesadelo ficaria com 0%. De novo estão me chamando de louco, e perguntam o que isso tudo tem haver com a realidade?. Agora não conseguiria responder, pois acabo de acordar e ainda estou morrendo de sono, quem sabe daqui a 1 (uma) hora. E tentar impedir que eu continue com essas divagações correm o risco de não entenderem nada.

E o sonho impossível, como o próprio nome já diz, seria difícil de realizar, então solicito uma redução na taxa para 1%, pois é o que acho mais justo. Você imagina o quanto eu pagaria de impostos por mês, pois vivo sonhando com o meu time de futebol ganhando. E verdade que um dia desse ele empatou, mas ai entraria para categoria do pesadelo, ou seja, sem taxa. Portanto, lutem!, lutem!, lutem! e lutem! ... sem parar.


"As vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido." - Fernando Pessoa


"Hoje é o futuro de ontem, e o passado do amanhã." - Marco Antonio de Araujo - Economista e Livre Pensador

Nenhum comentário:

Postar um comentário